Página Inicial Steticlin
Clínica de varizes | Especialidade de Angiologia e Cirurgia Vascular | Tratamento de varizes a laser e secagem de vasinhos
  • Acessar Aplicativo na iTunes Store
  • SENHA

Dr. Fernando Soares Moreira
CRM 71889

Curtiu?
compartilhe com seus contatos
Prevenção
Se você já paciente da StetiClin, participe do programa preventivo e evite que novas varizes voltem a encomodar.

Agende uma consulta preventiva


Se você gostou da clínica
compartilhe com seus contatos.

Cirurgia de Varizes


O que são e como surgem as varizes?
As varizes se constituem como um dos problemas mais antigos do ser humano. Calcula-se que 20% dos adultos por volta dos 30 anos têm varizes.

Para o seu conhecimento a palavra Variz vem do latim: Varix, que significa serpente.

Quem sofre mais com as varizes?
Estudos constataram que no Brasil são mais de 20 milhões de pessoas com este problema. Dentre essas pessoas as mulheres são mais atingidas do que os homens.

Isso ocorre devido ao estrogênio, que é um hormônio feminino que colabora com a dilatação da veia. Outros fatores hormonais como a gestação, menstruação e menopausa parecem ter relação com a maior facilidade de dilatação das veias, segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Vascular (SBACV). Alguns pesquisadores relataram que as terapias de reposição hormonal e anticoncepcionais aumentam o risco de varizes.

Outro fator que favorece as varizes é a presença hereditária, em que o problema já vem de dentro da família e consequentemente as varizes podem ser mais precoces. Apresentam sintomas como: veias azuladas na perna, coceira, dores, câimbras, etc. Entenda que as varizes são veias doentes que se tornam progressivamente dilatadas, alongadas e tortuosas. Dependendo da fase em que se encontram, podem ser de pequeno, médio ou de grande calibre.

http://www.steticlin.com.br/img/varizes-das-pernas-steticlin-P.jpgExistem quantos tipos de varizes?
Existem basicamente  três tipos de varizes: 
Veias Tronculares, que são as grossas, saltadas e bem visíveis na pele;
Veias Reticulares, que são visíveis mas não salientes, possuem coloração azulada ou esverdeada; Telangiectasia: São pequenas ramificações avermelhadas, também chamadas de “vasinhos”.

Como surgem as varizes?

Acompanhe o exemplo abaixo para compreender o processo de formação das varizes:
Quando uma pessoa, seja homem ou mulher, fica muito tempo em pé ou sentada, o sangue vai para o pé com muita facilidade por ser impulsionado pelo coração devido à gravidade. Mas o sangue precisa retornar ao coração para manter o fluxo sanguíneo e assim poder nutrir todo organismo. Se este processo falha, o sangue não sobe e a veia começa a ficar tortuosa.

Este problema pode ocorrer em homens e mulheres em duas situações:
Em pessoas que possuem veias com válvulas e paredes normais, o sangue aguarda a melhor oportunidade para subir sem causar nenhuma alteração no processo de bombeamento nem desconforto. Agora, em pessoas nas quais as válvulas já estão doentes, acontece uma inversão no caminho. O sangue não sobe e passa a ir de cima para baixo, e da veia profunda para a superficial.
É exatamente esta inversão que provoca o aumento do volume sanguíneo dentro da veia, ocorrendo o processo de dilatação e o aparecimento das varizes.

Posso ajudar o sangue a voltar para o coração?
Sim. Na perna existe o chamado "coração periférico", que é a musculatura da panturrilha (batata da perna). Este coração, quando fortalecido funciona muito bem. 
Movimente o músculo da perna contraindo e relaxando a panturrilha. Torne um hábito subir e descer escadas, praticar esportes, caminhar e pedalar. Outra opção é deitar e deixar suas pernas inclinadas para cima durante algum tempo. Isso ajudará o fluxo sanguíneo. 
Salientando que isso não repara uma veia que já está doente (varizes), ou seja, não funciona como tratamento.
O paciente deve ser avaliado por um médico especialista antes de iniciar atividades físicas. Desta forma, previne-se as complicações.

Quais os sintomas de varizes?
Na grande maioria das vezes a queixa principal é a estética. Na posição de pé as veias ficam dilatadas, tortuosas e muito visíveis. Além disso, outros sinais e sintomas podem estar presentes:

• Dores nas pernas;
• Presença de veias azuladas e muito visíveis abaixo da pele;
• Agrupamentos de finos vasos avermelhados;
• Queimação nas pernas e planta dos pés;
• Inchaço, especialmente nos tornozelos ao final do dia;
• Coceira;
• Cansaço ou sensação de fadiga nas pernas;
• Sensação de peso nas pernas;
• Câimbras.

Se você sente estes sintomas
Varizes de membros inferiores é uma doença crônica e necessita de acompanhamento médico permanente.
O ideal é que as varizes sejam tratadas o quanto antes.
Veja as complicações e evoluções do quadro de varizes.

Quais os tratamentos de varizes?
Entre os tratamentos de varizes existentes, destacam-se três técnicas básicas:

1) Cirurgia de Varizes Convencional
A cirurgia é feita com micro-agulhas que removem as varizes (veias doentes), e a recuperação dura em média 3 a 10 dias.

2) Cirurgia de Varizes a Laser
Indicada para o tratamento de veias como a Safena, com este método não é necessário remover as varizes (veias doentes), e o tempo de recuperação no pós-operatório é menor que o da cirurgia convencional.

3) Escleroterapia para Microvarizes e Vasinhos
O tratamento de escleroterapia não exige cirurgia. O médico especialista avalia e identifica o calibre da veia, e dependendo do caso pode se optar pelas aplicações de medicamentos esclerosantes nas veias prejudicadas, fazendo com que ocorra um endurecimento e obstrução do fluxo sanguíneo. Este método é mais utilizado em vasinhos e microvarizes.

O que são veias profundas, superficiais e comunicantes?
Quando uma pessoa é diagnosticada que tem varizes, isso quer dizer que ela possui um problema nas válvulas e nas paredes das veias que bombeiam o sangue de volta ao coração. Dentre essas veias dos membros inferiores existem três tipos:

1) As veias superficiais são as veias que ficam sob a pele, na camada de gordura e que podem ser visíveis;
2) As veias profundas ficam no meio da musculatura da perna e não são tão visíveis; 
3) E as veias comunicantes, que ligam as veias superficiais e as profundas. 

Quando essas veias começam a dilatar e ficar tortuosas tornam-se varizes (veias doentes), o que pode comprometer outras veias ligadas a ela.

Qual a função das veias?
Para entender a função das veias é preciso entender como funciona o fluxo sanguíneo.
No sistema de circulação, o sangue é bombeado pelo coração para dentro das artérias que trabalham para levar o sangue para todas as partes do corpo, oxigenando e alimentando as células do nosso organismo. Assim, o sangue chega até os membros inferiores (pernas e pés) devendo retornar ao coração através das veias.
Por isso que as veias são tão importantes. Elas levam o sangue de volta ao coração para que ele não fique parado nas pernas e ocasionem varizes. Dentro de cada veia existem válvulas sincronizadas que bombeiam o sangue para cima. Este processo de orientação que leva o sangue para cima ocorre em etapas. O processo começa da veia superficial para a profunda, através da veia comunicante, e isso impede que o sangue faça o caminho errado. Assim, o sangue circula corretamente pelas veias, independentemente se a pessoa está na posição de pé ou sentada. Porém, se esse fluxo não funciona corretamente, o sangue continua nas pernas dilatando os vasos e gerando as varizes.

As varizes podem ser hereditárias?
Sim. Ao apresentar varizes existe grande probabilidade de hereditariedade.

As varizes podem voltar?
Não. A veia que foi retirada ou tratada não volta a adoecer. O que pode ocorrer é que se não houver um acompanhamento preventivo, novas veias podem estar sensíveis ao ponto de ficarem doentes.

Os riscos avermelhados são varizes?
Não. Algumas pessoas apresentam minúsculas ramificações de coloração avermelhada, e esses casos costumam ser assintomáticos, provocando apenas desconforto estético em seus portadores. Essas pequenas ramificações são chamadas de vasos Ou microvarizes.


 




Perguntas mais frequentes sobre o tratamento de varizes

CADASTRE-SE

Receba em seu e-mail sugestões para evitar as varizes

Clínica Pinheiros

Rua Teodoro Sampaio, 352 . Sala 171
TEL.: (11) 3798-1116

Clínica próxima do Jardins, Av. Paulista, Clínicas, Sumaré, Consolação, Rebouças, Pacaembu, Hgienópolis, Perdizes, Bela Vista, Jardim America e Vila Madalena.

Clínica Centro

Rua Conselheiro Crispiniano, 72 . Sala 62
TEL.: (11) 3255-7266 - FAX: (11) 3255-7666

Clínica próxima da República, Anhagabaú, Rua 7 de Abril, São Bento, Santa Cecilia, Higienópolis, Rua da Consolação e Av. 9 de Julho .

Clínica Santana

Rua Voluntários da Pátria, 3.693
TEL.: (11) 3798-1116

Clínica no Hospital São Camilo, próximo do Jardim São Paulo, Casa Verde, Lauzane, Imirim, Tremembé e Tucuruvi.

Convênios atendidos

A Clínica atende os principais planos de saúde, como: Allianz, Amil, Bradesco Saúde, Itaú Unibanco, SulAmérica, Maritima, Medial, entre outros

ATENÇÃO!
As informações oferecidas por este site não substituem o acompanhamento dos médicos
especialistas em Angiologia, Cirurgia Vascular e Medicina do Esporte.
CopyRight © 2014 . STETICLIN - Todos os direitos reservados.
www.steticlin.com | Incluir aos favoritos | BRASIL